Sérgio Vaz: Paz na Periferia!

Se homicídio fosse esporte olímpico, São Paulo ganharia medalha de ouro. Mas como não é, ficamos nós com as medalhas de sangue e de lágrimas. E pra mim, nenhuma vida vale mais do que a outra, porque quem morre, deixa mais do que saudade, deixa família, filhos, lembranças… O homicídio é um crime extremamente deselegante.

É assustador tudo que está acontecendo na periferia paulistana, é como se voltássemos ao final dos anos 80 e início dos anos 90, onde todos tínhamos medo de sairmos às ruas e sermos executados pelo simples fato de existirmos.

Pois é, esses dias estão de volta. O medo e a morte tomou conta das ruas.
A chacina é uma viagem que te leva mesmo você não tendo passagem.
Não vejo outra forma de combater o crime, que não a educação pública de qualidade.
Nós abandonamos as crianças, os professores e o ensino público, agora estamos com o cu na mão com medo dos adultos.
As Escolas públicas estão parecendo privadas, e só agora essa sociedade hipócrita está sentindo o cheiro, através desses crimes bárbaros de jovens que sangram nas calçadas quando deviam estarem suando nos bancos das universidades. Ah!, é contra as cotas raciais, né? Se quiserem podemos reservar uma cota de violência pra vocês. É, essa violência que vocês vem nos jornais, e nós, ao abrirmos as janelas… e desde sempre.
Muitas vezes o resultado de ensino de qualidade mínima é presídio de segurança máxima.
Podem mandar tanques de guerras, aviões da FAB, invadirem favelas, matarem todos nós nas esquinas escuras da periferia, porque se não investirem na educação, vão ter que continuar matando, matando, matando…porque vocês já sabem quem morre: nós os brasileiros pobres e pretos.
As pessoas pedem a redução da maioridade penal, eu quero o aumento da maioridade educacional.
Chega de convites para enterros e visita em presídios, quero convite para assistir formaturas.
Viver, ainda que doa, é melhor do que deixar saudades, porque nenhuma vida é maior que a outra. Ela vale tanto para o Elefante como para a formiguinha.

No silêncio da noite, um grito. No grito da noite, o silêncio.

Se puderem, tenham paz.

Sergio Vaz
Poeta.

Visitem o Blog:
http://www.colecionadordepedras1.blogspot.com.br/

Sigam no Twitter:
http://twitter.com/poetasergiovaz

2 comentários sobre “Sérgio Vaz: Paz na Periferia!

  1. Vivemos em um tempo em que a violência parece superar sentimentos como o amor ao próximo e o respeito. Mas existe um sentimento que é capaz de anular tudo isso: a paz.
    Paz e educação de qualidade na Periferia!!!
    A educação pública do Brasil precisa ser tratada com respeito pelos nossos governantes. Nossos professores devem ser tratados com respeito!!! É vergonhoso viver em um país em que os vereadores aumentam em 62% os próprios salários…e a educação…? e o educador…? 2˚ plano…?!
    Estaremos sempre lutando , a todo momento e em todo lugar pela melhoria de vida do nosso povo!!!
    “POR QUE QUE ESSA GENTE QUE TEM
    NÃO APRENDE A LIÇÃO
    COM ESSE POVO QUE NADA TEM
    MAS TEM BOM CORAÇÃO”
    Sob a Terra : Corpos, enterrados vivos.
    Sobre a Terra : Dor, lágrimas, angustias e catástrofes.
    Quem é o Responsável ?
    Deus ? !
    A natureza ? !
    Ninguém ?!
    Então, continuemos todos a dormir, em berço explendido, por que a Pátria é Amada.. Brasil
    PAZ
    Falei
    E tenho dito!!!
    Caio Gualtieri

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s