O chamado da voz interior

Voz Interior

“Vocação é diferente de talento. Pode-se ter vocação e não ter talento,
isto é, pode-se ser chamado e não saber como ir.”Clarice Lispector

Como a professora que já fui e a educadora que me tornei, tive a chance de presenciar o crescimento de diversos talentos humanos e a perda de tantos outros. Na sociedade de pouco tempo atrás, talento e vocação não faziam parte da educação da maioria das pessoas. A decisão era tomada por fatores financeiros e sociais como o garoto que teria que se tornar médico ou advogado e a menina que era preparada apenas para vida doméstica como mãe e esposa de um casamento arranjado. Por incrível que possa parecer, esta mentalidade ainda persiste na cabeça de muita gente. E fica difícil de explicar para alguns pais que o filho deseja se tornar um programador de games ou fazer carreira como tatuador, músico, etc.

A palavra vocação vem do latim vocare e quer dizer chamado. Nem todo mundo escuta esse chamado e passa a vida inteira fazendo o que não quer para poder pagar as contas. Um dos principais atributos de um educador é ter um bom ouvido interior. Nem consigo contar quantos talentos temos aqui na Casa do Zezinho, crianças e adolescente que estão começando a ouvir a si mesmas, sua própria essência e capacidade de aprendizado. Acabamos de formar duas turmas, os Zezinhos do Projeto Educação para o Século XXI e Vaga Lume que reunem diversas oficinas como Design, Jornalismo, Robótica, Estúdio de Som, Animação, Foto e Vídeo, Web 2.0, Aplicativos, Web Design, Gastronomia e Cursinho Pré-Vestibular. Estamos falando até de adultos que, mesmo com a idade, não desistiram na busca dessa voz e chamado pessoal. Eles aprenderam a ouvir.

Outra definição para vocação que gosto muito vem do termo jurídico que  fala de uma “convocação feita à alguém para que esta pessoa tome posse daquilo que lhe pertence por direito.” Educação é um direito de todos nós. Ou deveria ser. A vocação é diferente, precisa ser descoberta, precisamos ir até ela, chegar lá. O papel do educador é o de perceber e germinar esse dom em cada criança, adolescente ou adulto. Nem sempre a sua vocação representa segurança ou estabilidade financeira, mas sempre vai ser um desafio de aprendizado. Meu amor pelo ensinar sempre foi grande, mas nunca poderia imaginar que teria uma ONG, que poderia ajudar a formar mais de 10 mil crianças nestes quase 20 anos. Eu atendi ao chamado. Sempre vão existir desafios, mas aqui estou. Hoje sei que pertenço a esse mundo da educação e assistência social e tenho todo direito de fazer parte dele.

Quero dar meus parabéns, novamente, para todos que se formaram e um agradecimento especial para os parceiros que ajudaram a tornar isso possível. Espero que você que está lendo, também comece a escutar este chamado. Se já escutou, ajude para que mais gente também ouça. Te vejo por aqui.

4 comentários sobre “O chamado da voz interior

  1. ” 10 mil crianças nestes quase 20 anos. Eu atendi ao chamado. Sempre vão existir desafios, mais aqui estou. ”

    tem que trocar para o “mais” pelo “mas”
    Valeu.
    Belos textos.

  2. Salve tia Dag, eu e meu esposo sonhamos com o dia de poder vê-la pessoalmente e não sabemos como, somos educadores sociais e gostaríamos de poder somar nosso trabalho aos seus conhecimentos em forma de esclarecimentos, lhe admiramos muito. Grande beijo no coração.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s