Diamantes também brincam

diamantes

“Se deixássemos as crianças crescerem como são, teríamos somente gênios.” – Goethe (1749 – 1832). poeta e autor de uma nova Teoria das Cores

Quem não gosta de diamantes? Coloridos, brilhantes, belos, duráveis, eternos. E caros. Diamantes são compostos da mesma base que eu e você, o carbono. Assim também o são, a madeira, os vegetais, a vida humana e animal. Pedra, areia, carvão, diamante. Para natureza, é tudo igual. A diferença está no tempo, no calor e na pressão que transforma e molda o destino destes materiais. E com a criança e o adolescente?

Diamantes naturais levam milhares de anos para brotar da terra. Não temos tanto tempo para educar nossas crianças, apenas uma média de 12 anos. Diamantes brutos possuem uma beleza essencial, porém, muitos preferem que ele seja cortado e lapidado de acordo com o nosso conceito de beleza. Da mesma forma, buscamos moldar e lapidar nosso adolescentes de acordo com alguma norma ou conduta que nos parece a melhor (mesmo que a nossa referência tenha 30 ou 40 anos de diferença). Novamente, o tempo parece pequeno para fazer isso. Temos, em média, 14 anos para educar um adolescente para vida adulta. Fazendo uma conta rápida, são apenas 21 anos para fazer um adulto “brotar” de uma criança e adolescente. E que tipo de adulto estamos desenvolvendo?

Se você tentar mexer com o trabalho da natureza para criar um diamante, se tentar apressar o processo, vai colher carvão, areia ou qualquer outra coisa, menos um diamante. Nossa vida corrida em busca de sei-lá-o-quê, deixou todo mundo sem paciência. Confundimos velocidade com qualidade, aquilo que é prático com o correto. Quando explico que um projeto pode levar até sete anos para gerar resultados, o investidor faz uma careta. Ele quer resultados, todos queremos. Mas, como possíveis senhores da futura natureza de nossas crianças, sua base de desenvolvimento e educação, aplicamos a pressão e o calor errados. E não estamos produzindo diamantes. O que está acontecendo?

A natureza não “queima” etapas. Uma rosa ou um carvalho vai ter que passar por todas as suas fases de desenvolvimento para se tornar aquilo que nasceu para ser. Uma criança precisa do seu tempo para vivenciar as experiências que irão influenciar sua visão cognitiva e amorosa do mundo. O mesmo vale para o adolescente e posteriormente para o adulto. Nem vou falar das inúmeras causam que interrompem, cortam e machucam este caminho para o crescimento saudável. Estou falando de um ideal, de um modelo que pode parecer ilusório para muitos: o respeito pelo tempo da criança, pelo desenvolvimento do adolescente, pela educação do adulto. O tempo dos diamantes, o tempo da natureza humana.

A Pedagogia do Arco Íris foi o caminho desenvolvido pela Casa do Zezinho para resgatar o ritmo e o tempo que perdemos tentando apressar aquilo que não pode ser apressado. Hoje, a tecnologia moderna já produz diamantes artificiais (veja o vídeo) e a comparação termina por aqui porque desejamos seres naturais, originais e verdadeiros (não estou falando de perfeição, percebe?). Menos pressão (o número de tarefas que uma criança tem hoje, é quase a mesma de um empresário) e mais calor humano (troque o abraço da babá, do psicólogo e mesmo do educador, pelo seu). Gostamos de mostrar nossos filhos bonitos, arrumados, lindos e brilhantes. Mas, antes disso, é preciso cuidar. O diamante, ainda bruto ou não,  é seu. Cuide dele que a gente ajuda. Até a próxima.

“A palavra progresso não terá qualquer sentido enquanto houver crianças infelizes.” – Albert Einstein

2 comentários sobre “Diamantes também brincam

  1. Tenho muitas dúvidas em relação à minha criança diamante. Eu e o pai dela também somos diamante, porém tivemos criações como se não o fossemos. Assim, não temos base alguma. Estou preocupada com minha bebê de 9 meses.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s