O Brasil tem quase 3 milhões de jovens trabalhando de forma irregular

3 milhões

A organização Free The Children, do Canadá, luta para libertar crianças de todo o mundo de todos os tipos de violência. Uma de suas principais metas é ajudar a acabar com o trabalho infantil, que mantém milhões de garotos e garotas longe das escolas. Ainda que seja proibido por lei no Brasil – onde só pode trabalhar quem tem mais de 14 anos, e mesmo assim, na condição de aprendiz e por poucas horas diárias -, um relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) revelou que há quase 3 milhões de jovens trabalhando em situação irregular por aqui.

Ainda mais chocante é a revelação que muitos deles são submetidos a um regime de escravidão ou trabalham para pagar dívidas assumidas pelos pais. O governo só começou a cuidar do problema no início da década de 1990, a partir de quando os índices começaram a cair. Além da criação do Estatuto da Criança e do Adolescente, políticas públicas como a criação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, de 1996, Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), de 1998, o Bolsa Escola, de 2001, e o Bolsa Família, de 2005, também contribuíram para a diminuição destes números.

Mesmo que estas ações sejam menos eficientes no caso de crianças maiores de 10 anos, a boa notícia é que, ao menos entre as crianças de 5 a 9 anos, o trabalho pode ser erradicado ainda nesta década. O mínimo para um país que caminha para o pleno desenvolvimento e possui a maior economia da América Latina e a sétima maior do mundo.

AQUI

finte: http://hypescience.com/10-paises-avancados-com-problemas-extremamente-primitivos/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s