A vida é uma luta constante. Desde a nossa concepção (aquela corrida sem fim até chegar ao ovulo) até a construção do ser humano como indivíduo racional, em busca da sua identidade, valores e verdades, tentando resolver conflitos internos, emocionais, familiares. O tempo inteiro decisões precisam ser feitas e atitudes precisam ser tomadas. O mundo exige da gente o tempo inteiro, como nós temos respondido?

O ser humano é inquieto, curioso, ambicioso, e talvez por conta disso a medicina tenha avançado tão rapidamente por exemplo. Talvez por isso o homem produziu armas nucleares, ou até talvez por isso, tenhamos descoberto água em outros planetas.

O que eu estou querendo dizer é: se a ambição de TER e SER move o homem, e historicamente é essa ambição que manifesta os maiores acontecimentos da historia, vamos destinar essa energia e usá-la para o bem!

Captura de Tela 2015-11-18 às 14.43.58.png

Amanhã, dia 20 de novembro, comemoramos o dia da consciência negra. E pra mim essa data já não deveria ser de luta e sim de comemoração, mas assustadoramente – e em pleno século XXI – ainda existem pessoas que agridem física e moralmente, negros e afro descendentes. Segregação, preconceito e racismo.

Vamos lá: em um tempo que Brasil era colônia de Portugal, os índios (que sobreviveram) e os africanos trazidos nas embarcações portuguesas, eram usados como escravos, e isso durou quase quatro séculos! Ou seja, historicamente criou-se uma cultura de que qualquer raça ou etnia que não fosse de origem européia ou branca, não era qualificada.

Quando movimentos sociais levaram a Princesa Isabel finalmente assinar a Lei Áurea, os escravos libertos que lutaram e almejaram tanto aquele momento, não sabiam o que fazer com a mais nova conquista. Os escravos não sabiam ler nem escrever e poucos sabiam executar outras funções que não fossem aquelas ligadas aos trabalhos pesados e em casa. Muitos voltaram para as casas de seus “senhores” e continuavam trabalhando em péssimas condições e recebendo muito baixa remuneração.

Já estava incorporada na cultura a distinção e segregação, mas não é muito louco pensar nisso, sendo que é um pais de maioria negra?

Captura de Tela 2015-11-18 às 14.54.17.png

E ai também já não é só uma questão de reconhecer, é uma questão de incorporar, respeitar e entender que há varias diferenças entre as pessoas mas que isso não determina nada além de aspectos físicos.

Tantas exigência transformam o homem em um ser intolerante! Intolerância religiosa e cultural principalmente. Não precisamos de um dia só de conscientização, precisamos de 365 dias de consciência humana.

Axé

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s